Afinal, vale a pena contratar uma consultoria para redução de custos?

Afinal, vale a pena contratar uma consultoria para redução de custos?

A matemática por trás do sucesso empresarial é simples: o gestor precisa se preocupar em ter mais entradas do que saídas de recursos para que o saldo, ao final do mês, seja positivo.

A estruturação de um fluxo de caixa serve justamente para registrar as receitas e despesas da empresa e, a partir dessa projeção, planejar os próximos passos e determinar as estratégias que serão adotadas. Nesse contexto, o controle dos custos se mostra fundamental para manter a saúde financeira do negócio equilibrada, além de uma operação sustentável.

A consultoria de redução de custos é, dessa forma, uma maneira eficiente de começar esse controle e colocar em prática as oportunidades existentes para otimizar os resultados. Para isso, a consultoria estuda alguns processos com o objetivo de melhorá-los e proporcionar à empresa um aumento de desempenho.

Neste post, listamos esses processos para você entender melhor como ela pode ajudá-lo. Acompanhe o texto!

Controle de perdas

No processo produtivo, falhas podem levar à ocorrência de perdas — o que resulta em produtos ou serviços com qualidade abaixo do que é esperado que a empresa entregue ao seu cliente final.

Quando falamos em redução de custos, o desperdício é um mal que precisa ser cortado pela raiz e o controle de perdas é fundamental nessa tarefa. As técnicas e a experiência que uma empresa de consultoria tem permitem que os erros sejam detectados e corrigidos com mais agilidade e eficiência.

A diminuição do número de perdas não só proporciona economia para a empresa, mas também detecta e realiza modificações que tornam a produção mais rentável. Além dos erros de processo, algumas perdas também podem estar relacionadas à estocagem e ao armazenamento de produtos de forma equivocada. Por isso, a análise de estoques é um ponto muito importante no controle de custos e será o tópico abordado em seguida.

Análise de estoque

Muitas vezes, os gestores reduzem os estoques apenas para a administração do espaço físico reservado para guardar a parte da produção que ainda não foi comercializada. Acontece que esse armazenamento envolve custos que podem desequilibrar as contas da empresa em grande parte dos casos.

De acordo com os dados do Sebrae, a gestão de estoque é responsável por 60% dos custos de um negócio. As despesas estão relacionadas à energia, à manutenção do espaço físico, ao monitoramento da validade dos produtos, dentre outros. Algumas questões, como sazonalidade e movimentações de mercado, por sua vez, podem ser responsáveis pelas variações da receita e da necessidade de estocagem.

Dessa forma, a rapidez de distribuição e o valor cobrado são elementos que devem ser conciliados para que os resultados melhorem. Encontrar o equilíbrio entre eles representa uma vantagem competitiva considerável em relação a outros empreendimentos.

Sabendo disso, a contratação de uma consultoria e o uso de softwares que auxiliam a gestão de estoque são medidas que podem alavancar o desempenho e ajudar a administrar os riscos envolvidos no processo. Ambas conseguem, com maior precisão, balancear os limites, os excedentes e o estoque de segurança.

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles que existem independentemente do volume de produção e da receita adquirida no mês. Despesas com aluguel, pagamento de funcionários, contas de água e luz são alguns exemplos. Entretanto, o fato de que esses custos são fixos não significa que eles não podem ser controlados.

Apesar de existirem todo mês e de serem inerentes ao funcionamento da empresa, observar em quais contas podem ser realizadas economias e, de fato, implementá-las, é uma alternativa de redução de gastos.

Treinar os funcionários para que apaguem a luz ao deixarem o ambiente, desliguem o ar-condicionado na saída para o horário do almoço e escovem os dentes com a torneira fechada é uma prática que não só ajuda nas contas, mas também contribui para a preservação do meio ambiente.

Análise de faturas

Quem está pensando em contratar uma consultoria para redução de custos também deve considerar a importância de uma análise cuidadosa das faturas. Isso porque as despesas do dia a dia podem ser reduzidas ou, em alguns casos, eliminadas.

Além disso, é essencial considerar os juros cobrados por atrasos no pagamento das faturas — taxa que costuma corroer todos os recursos disponíveis e que poderiam ser reinvestidos na própria operação se fossem administrados corretamente.

Diante disso, conseguir cumprir as obrigações e fazer gastos que realmente caibam no orçamento da empresa são medidas que evitam o endividamento e proporcionam perpetuidade do negócio, além de aumentarem as chances de crescimento.

Custos invisíveis

Os custos invisíveis representam uma ameaça para a saúde financeira da empresa e também devem receber uma atenção especial. Basicamente, eles consistem em gastos de tempo e de recursos que não são contabilizados em nenhum controle de gastos, por mais cuidadoso que seja esse processo.

Alguns pontos, como sistemas e softwares desatualizados, tarefas que acabam exigindo retrabalho, burocracia, lentidão na realização das atividades e falta de padronização das atividades, influenciam diretamente na produtividade e fazem com que os custos aumentem consideravelmente.

Uma consultoria especializada em redução de custos já conhece todos esses fatores e consegue detectar cada um deles, além de oferecer soluções para contorná-los. Dessa forma, custos que antes representavam uma ameaça passam a não impactar a premissa de fechar o mês com um saldo positivo.

Mais uma vez, um olhar externo diante dessa situação é muito importante para identificar os principais problemas e a forma de contorná-los. Muitas vezes, quem participa da rotina não consegue enxergar como esses fatores alteram o resultado final.

O gestor de uma empresa tem muitos desafios, mas manter as contas em dia e promover a sustentabilidade financeira do seu negócio são tarefas essenciais — inclusive para fugir do alto índice de empresas brasileiras que fecham após cinco anos, de acordo com o IBGE.

Para ajudá-lo nessa tarefa, contratar uma consultoria de redução de custos é uma ótima alternativa. O controle de gastos, as orientações de gestão e a otimização de processos são essenciais para o sucesso empresarial e podem ser potencializados com o auxílio de uma empresa do ramo.

Se você também pensa assim, entre em contato conosco e entenda todos os benefícios de que você e sua empresa podem usufruir!

Sem comentários

Cancelar